Empresas de tecnologia devem ser responsabilizadas por ‘fake news’, dizem parlamentares britânicos | Tecnologia

Empresas de tecnologia devem ser responsabilizadas por ‘fake news’, dizem parlamentares britânicos | Tecnologia




Executivos do Facebook disseram na quarta-feira que suas margens de lucro cairão por vários anos devido ao custo para aumentar a privacidade dos usuários e ao menor ritmo do uso de propaganda em seus principais mercados.

“Empresas como o Facebook tornaram mais fácil que desenvolvedores acessem dados de usuários e os usem para campanhas sem seu conhecimento ou consentimento”, disse Damian Collins, presidente do Comitê Electronic, de Cultura e de Mídia, em comunicado emitido neste domingo.

O relatório foi publicado pela primeira vez on the internet na sexta-feira por Dominic Cummings, que dirigiu a campanha do Vote Depart no referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Os padrões de precisão e imparcialidade aos quais as empresas de tecnologia se atém podem se basear nas regras reguladoras da Ofcom para televisão e rádio, disseram os legisladores.

As emissoras britânicas, públicas ou privadas, devem, em geral, aderir a regras estritas de equilíbrio político e precisão factual, supervisionadas por um regulador.

A TechUK, uma associação comercial de empresas de tecnologia que opera na Grã-Bretanha, disse que seria desafiador mantê-las em um padrão mais alto do que os jornais ou políticos do país.

“Às vezes, decisão sobre o que é e o que não é ‘falso’ será altamente político e contencioso”, afirmou o vice-diretor da TechUK, Antony Walker.

O relatório do comitê também sugeriu um imposto sobre as empresas de tecnologia que poderia contribuir para um aumento do orçamento para a agência de direitos de informações do Reino Unido (ICO, na sigla em inglês) da mesma maneira que o setor bancário paga pela manutenção de seu órgão regulador, a Financial Perform Authority.






Notícias de Tecnologia

Leave a Reply

Your email address will not be published.